quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Biografia de Leonhard Euler

emblemauabUNEB – Universidade do Estado da Bahia
NEAD – Núcleo de Educação à Distância
CURSO: Licenciatura em Matemática a Distância
DISCIPLINA: História da Matemática        GRUPO: G-9
PROFESSOR FORMADOR: Rosemeire de Fátima Batistela
            COMPONENTES: Paula Verônica da Silva Lima
                              Mirella das Virgens Santana Bastos
                              Marlo Benedito Santos











Leonhard Paul Euler
BIOGRAFIA











Ipiaú – BA
Novembro 2011
Leonhard Paul Euler






Trabalho apresentado à  Rosimeire de Fátima Batistela, professora orientadora da disciplina “História da Matemática”, no curso de  graduação em Matemática,  quinto semestre, campus UNEB, Ipiaú, para fins informativos e avaliativos.












Ipiaú – BA
Novembro 2011
Nascido em 15 de abril de 1707 em Basileia,  Suíça Leonhard Paul Euler, filho de Paul Euler (lê-se “Óilã”) pastor calvinista e Margaret Brucker, filha de um pastor. Teve duas irmãs mais novas, Anna Maria e Maria Magdalena. Foi um dos matemáticos mais brilhantes da história.
Ainda bem pequeno, com 1 ano de idade mudou-se para Riehen, onde foi criado. Paul Euler, seu pais o introduziu nos primeiros estudos de matemática.
Na adolescência, retornou para Basileia para estudar, foi viver com sua avó materna, seu pai pretendia prepará-lo para o curso de teologia na Universidade, por isso desprezava seu prodigioso talento matemático. Determinando que ele seguisse a carreira religiosa.
Não aprendeu matemática na escola, seu interesse foi despertado nas lições de seu pai, isso o levou a estudar alguns textos diversos sozinho, e a tomar lições particulares. Embora muito religioso, não se entusiasmou com o estudo de teologia.
Ainda na adolescência seu pai foi convencido por Daniel, Nikolaus e Johann Bernoulli – seu professor – a permitir que Euler trocasse o hábito pelos números. Euler ainda estudava teologia, grego e hebreu, por vontade de seu pai. Aos 14 anos matriculou-se na Universidade de Basileia, em 1723 recebeu o grau de Mestre em Filosofia, sua dissertação comparava Descartes com Newton. Nesta época recebia aulas aos sábados à tarde de Johann Bernoulli, este percebeu seu talento precoce para a matemática.
Possuía uma cultura vastíssima, pois estudou alem de matemática, teologia, medicina, astronomia, física e línguas orientais.
Quando terminou o curso em 1726 não foi selecionado para a cadeira de física da Universidade de Basileia, onde estudou. Foi convidado para assumir a cadeira de um professor falecido da Academia de Ciência de St. Petersbur em 1727, mudando-se para a Rússia.
Serviu na marinha russa de 1727 a 1730 como médico-tenente. Se tornou professor de Física em 1730 na Academia e de Matemática em 1733, mesmo ano em que se casou e deixou a casa de Bernoulli.
Após a publicação de muitos artigos e seu celebre livro Mechanica (1736-37), sua reputação cresceu. Neste livro Euler apresentou extensivamente pela primeira vez a dinâmica Newtoniana na forma de análise Matemática. Foi também nesta época, por volta de 1735 que seus problemas de saúde começaram. Euler era constantemente atormentado por fortes crises febris, e desenvolveu catarata, foi submetido a uma cirurgia que lhe tirou a visão de um olho em 1738. Mas se sua saúde estava abalada, sua reputação, ao contrário, se firmava cada vez mais, recebeu dois prêmios da Academia de Paris, em 1738 e 1740, estes lhe propiciaram uma oferta de trabalho em Berlim. Euler recusou a oferta e preferiu permanecer em  São Petersburgo. Nesta época havia uma grande turbulência política na Rússia e ficou difícil a vidas dos estrangeiros por lá, o que o levou a reconsiderar o convite, pois jovem monarca Frederico achava que o seu dever era encorajar os matemáticos mas,  preferia a companhia de filósofos como Voltair (1694-1778) à de Euler, a quem chamava, cruelmente,"ciclope matemático" tornando as relações na corte pouco agradáveis.
 Ao saber que outro cargo, o de presidente, tinha sido oferecido ao matemático d'Alembert (1717-1783), com quem tinha tido algumas divergências sobre questões cientificas, Euler ficou bastante perturbado. Apesar de d'Alembert não ter aceitado o cargo, Frederico continuou a implicar com Euler, que farto de tal situação, aceitou o convite feito por Catarina, a Grande (Catarina II) de voltar para a Academia de São Petersburgo. Retornou à Rússia em 1766.
Chegou à Alemanha como diretor de matemática da recém-fundada Academia de Berlim, que tinha então como presidente Maupertius. As contribuições de Euler para a Academia foram notáveis.
Euler ganhou doze vezes o prêmio anual da Academia de Paris. Porém em sua primeira participação ficou em segundo lugar, incorporou a competição premiada da Academia, o problema do ano era encontrar a melhor maneira de se colocar o mastro num navio. Perdeu para Pierre Bouquer, conhecido mais tarde como o pai da arquitetura naval.
Existem em física e matemática um número grande de tópicos em honra a Euler, muitos destes incluem a equação, sua função própria, identidade, fórmula, número e identidade, ou outra entidade matemática. Algumas destas receberam nomes ambíguos, como a equação de Euler, a função de Euler e a fórmula de Euler. Seu trabalho envolve tantas áreas que muitas vezes a escrita mais antiga sobre alguma questão foi feita por ele. Sua assinatura aparece em diversos textos:



Euler passou 25 anos em Berlim, durante este período escreveu, cerca de 380 artigos, livros sobre Cálculo de variações e órbitas dos planetas, sobre artilharia e balística, construção naval e navegação, sobre o movimento da Lua, cálculo diferencial e uma obra científica para leigos: Letters to a Princess of Germany(Cartas a uma Princesa da Alemanha, 3 vols. 1768-72).  
Euler passou a maior parte de sua vida em na Rússia em São Petersburgo e na capital da Prússia Berlim. Nesta época era pouco interessante para as universidades a pesquisa científica. Era comum nesta época, vários reis europeus estabeleciam reais academias onde os cientistas podias se comunicar e trabalhar. Há evidências de que havia até competição quanto a quem pegaria os melhores estudiosos.
            Transformou o cálculo em um poderoso instrumento e o aplicou a toda espécie de problemas complicados, na matemática pura e na física. Explica tudo isso em livros-texto, por exemplo, em seu texto pré-cálculo, enfatizava a idéia de função. Ainda hoje, muitas das notações e convenções que usamos foram introduzidas por Euler.
            Euler redescobriu e colocou em ordem a teoria dos números de Fermat. Investigou a álgebra e os polinômios chegando perto de demonstrar o Teorema Fundamental da Álgebra. Estudando a teoria do triângulo, descobriu um teorema básico sobre poliedros sólidos, estudou também a geometria das curvas e superfícies. O que lhe permitiu a aplicar a matemática ao planejamento de navios e turbinas assim como outros problemas de engenharia.
Seus estudos lhe propiciaram a considerar loterias e resolveu o enigma sobre caminhar por um conjunto de sete pontes sem passar duas vezes pela mesma. Quando a matemática estava disponível para estudar algo, ele a usava. Se não estava, ele a criava.
Sua obra consta de mais de 80 volumes impressos, entre livros, artigos e textos sobre assuntos diversos.
Sua influência foi enorme, ele foi o primeiro a sugerir que era melhor considerar como funções do ângulo o seno e o cosseno e defini-los em termos do círculo unitário. Também foi o pioneiro a expressar a lei do movimento de Newton em sua forma moderna. Popularizou o uso π do para razão da circunferência para o diâmetro de um círculo, e inventou e como nome do número que é a base dos logaritmos naturais. Em toda a matemática encontramos ideais que têm o seu nome.
Euler abordou os números negativos descrevendo como eles deveriam se comportar aritmeticamente em relação ao comportamento conhecido e aceito dos números positivos. Parecia confortável lidar com quantidades negativas, fez muitas suposições pois em Elements of Algebrs, publicado em 1770, ele diz:
Como os números negativos podem ser considerados como débitos, já que os números positivos representam posses reais, podemos dizer que os números negativos são menos do que nada. Assim,, quando um homem não tem nada seu e deve 50 coroas, é certo que ele tem 50 coroas menos do que nada; pois se qualquer um lhe desse um presente de 50 coroas para pagar o seu débito, ele estaria ainda no ponto nada, embora estivesse realmente mais rico do que antes.

Porém, quando teve de explicar por que o produto de dois números naturais negativos é positivo, abandonou a interpretação de números negativos como débito e argumentou de uma maneira formal dizendo que – a vexes – b deveria ser o oposto de a vezes – b.
Em, 1771, velho e doente, Euler teve sua casa destruída num incêndio. Tudo o que ele salvou foram seus manuscritos. Foi nesta época que ele ficou totalmente cego. O impressionante é que mesmo depois disso ele continuou com seus projetos, e quase a metade de toda a sua produção científica foi concluída após ficar cego, alguns dizem que ele se aprimorou depois de perder a visão. Evidentemente, Euler não efetuou todas essas conquistas sozinho. Ele contou com a ajuda valorosa de dois de seus filhos, Johann Albrecht Euler, que seguia os passos do pai, e Christoph Euler, que estava na carreira militar, e também dois membros da Academia, A. J. Lexell e o jovem matemático N. Fuss, esposo de sua neta. 
Euler morreu em 18 de setembro de 1783. 
Foi homenageado com representações na sexta série das notas do banco Suíço e em diversos selos da Suíça, Alemanha e da Rússia.
Euler

Perfil Marcante

Deve-se a Euller a maioria das notações matemáticas (simbologia, terminologia e idéias) em uso nas universidades nos dias de hoje, com por exemplo, p , S , i, e e f(x), a base dos logaritmos naturais ou neperianos e  a, b, e c para os lados de um triângulo e A, B e C para seus ângulos. Euler reuniu Cálculo Diferencial e Método dos Fluxos num só ramo mais geral da Matemática que é a Análise, o estudo dos processos infinitos, surgindo assim sua principal obra, em 1748, a “Introdução à Análise Infinita”, baseando-se fundamentalmente em funções, tanto algébricas como transcendentes elementares (trigonométricas, logarítmicas, trigonométricas-inversas e exponenciais). 
No campo da Física, na área da hidráulica desenvolveu estudos sobre pressões em escoamento de fluidos, introduziu o conceito de cavitação e princípios sobre máquinas centrífugas, também formulou a equação básica de movimento do teorema de Daniel Bernoulli, sendo assim, o autor do conjunto de variáveis, as variáveis de Euler, que servem para definir em cada ponto de um escoamento, em cada instante, um vetor velocidade. Euler, ainda foi autor de várias publicações nesta área, como os trabalhos sobre turbo-máquinas (1751-1754), básicos para a compreensão do funcionamento das máquinas de reação e que foram fundamentais no século XIX, para os estudos das rodas Poncelet e sobre turbinas propriamente ditas.
Muitas histórias são contadas referentes à sua vida e personalidade. Existe, por exemplo, uma anedota sobre Euler e Diderot, quando este estava em São Petersburgo influenciando a corte russa com seu ateísmo, e Euler foi chamado a intervir. Euler teria uma prova matemática da existência de Deus, e teria dito "Monsieur, donc Dieu existe. Respondez!". Diderot não teria conseguido responder, e retirou-se humilhado sob os risos da corte.
Apesar de ter morrido cego, sua mente permaneceu poderosa, afirmando que para fazer matemática era preciso apenas ter espírito, vontade e perseverança. Quando estava nos últimos segundos de sua vida, aos 76 anos, agonizando no leito da morte, disse: "Estranho, não estou enxergando Matemática".

Fórmulas e Teoremas:
As funções e fórmulas de Euler são muito comuns na matemática. Duas das mais famosas são:
eix = cos(x) + i sin(x) (quando  x = ¼  nós temos   ei¼ - 1 = 0 ), e
V - A + F = 2 para qualquer poliedro simples com Vértices, A arestas e F faces
            A fórmula de Euler, cujo nome é uma homenagem a Leonhard Euler , é uma fórmula matemática da área específica da análise complexa ,que mostra uma relação profunda entre as funções trigonométricas e a função exponencial. (A identidade de Euler é um caso especial da fórmula de Euler). A fórmula é dada por:
                         eix = cos x + i sin x



em que :
é um número real
e é a base do logaritmo natural
i é a unidade imaginária
sen e cos são funções trigonométricas.
A relação entre exponencial complexa e funções trigonométricas foi primeiro provada pelo matemático inglês Roger Cotes em 1714, na forma em que ln é o logaritmo natural.

O Número de Euler:
formula que gera o numero de euler
O chamado: "número de Euler" permite várias simplificações no cálculo integral e logarítmico. Ele é o único número cuja derivada em x de ex resulta em ex.
O número "e" pode ser calculado pela seguinte série infinita:
e2.gif (1131 bytes)
E o resultado será mais ou menos esse:
2.718281828459045235360287471352662497757247093699959574966
96762772407663035354759457138217852516642742746639193200305
99218174135966290435729003342952605956307381323286279434907
63233829880753195251019011573834187930702154089149934884167
50924476146066808226480016847741185374234544243710753907774
49920695517027618386062613313845830007520449338265602976067
37113200709328709127443747047230696977209310141692836819025
51510865746377211125238978442505695369677078544996996794686
44549059879316368892300987931277361782154249992295763514822
08269895193668033182528869398496465105820939239829488793320
36250944311730123819706841614039701983767932068328237646480
42953118023287825098194558153017567173613320698112509961818
81593041690351598888519345807273866738589422879228499892086
80582574927961048419844436346324496848756023362482704197862
32090021609902353043699418491463140934317381436405462531520
96183690888707016768396424378140592714563549061303107208510
38375051011574770417189861068739696552126715468895703503540
21234078498193343210681701210056278802351930332247450158539
04730419957777093503660416997329725088687696640355570716226
84471625607988265178713419512466520103059212366771943252786
75398558944896970964097545918569563802363701621120477427228
36489613422516445078182442352948636372141740238893441247963
57437026375529444833799801612549227850925778256209262264832
62779333865664816277251640191059004916449982893150566047258
02778631864155195653244258698294695930801915298721172556347
54639644791014590409058629849679128740687050489585867174798
54667757573205681288459205413340539220001137863009455606881
66740016984205580403363795376452030402432256613527836951177
88386387443966253224985065499588623428189970773327617178392
80349465014345588970719425863987727547109629537415211151368
35062752602326484728703920764310059584116612054529703023647
25492966693811513732275364509888903136020572481765851180630
36442812314965507047510254465011727211555194866850800368532
28183152196003735625279449515828418829478761085263981395599
00673764829224437528718462457803619298197139914756448826260
39033814418232625150974827987779964373089970388867782271383
60577297882412561190717663946507063304527954661855096666185
664709711344474016070462621568071748...
(caso alguém um dia precise!)

O Número Phi:
Euler também (re)descobriu o número Phi, presente na série de Fibonacci. A série de Fibonacci é aquela na qual o número seguinte é igual à soma dos dois anteriores, resultando em uma série com o seguinte aspecto:
0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, ... (1 = 0+1, 2 = 1+1, 3 = 2+1, 5 = 3+2, 8 = 3+5, etc.)
Se você pegar a razão entre os números consecutivos, dividindo um pelo outro, você terá uma sequência com o seguinte padrão:
1, 2, 1.5, 1.66..., 1.6, 1.625, 1.61538...
Estes números parecem estar convergindo por oscilação. Convergindo para o que? Para Phi, chamado: "a razão dourada".
formula de phi
Este número é considerado a constante mais significativa do Universo. Está presente nas razões do corpo humano, nas ondulações da água em um lago, e por toda a natureza. Phi é o único número que elevado ao quadrado resulta em ele mesmo mais um, e cuja raiz quadrada resulta nele mesmo menos um. Phi pode ser derivado por: (1+raiz quadrada(5))/2
Pode-se observar o número Phi e a série de Fibonacci no diagrama abaixo, no qual um retângulo dourado (de lados 1 e Phi) é dividido em vários outros retângulos dourados menores, criando o padrão para uma espiral logarítmica conforme a figura mostra, um desenho encontrado repetidas vezes na natureza:
espiral logarítmica
O número Phi com mais casas decimais do que alguém jamais irá usar:
1.618033988749894848204586834365638117720309179805762862135
44862270526046281890244970720720418939113748475408807538689
17521266338622235369317931800607667263544333890865959395829
05638322661319928290267880675208766892501711696207032221043
21626954862629631361443814975870122034080588795445474924618
56953648644492410443207713449470495658467885098743394422125
44877066478091588460749988712400765217057517978834166256249
40758906970400028121042762177111777805315317141011704666599
14669798731761356006708748071013179523689427521948435305678
30022878569978297783478458782289110976250030269615617002504
64338243776486102838312683303724292675263116533924731671112
11588186385133162038400522216579128667529465490681131715993
43235973494985090409476213222981017261070596116456299098162
90555208524790352406020172799747175342777592778625619432082
75051312181562855122248093947123414517022373580577278616008
68838295230459264787801788992199027077690389532196819861514
37803149974110692608867429622675756052317277752035361393621
07673893764556060605921658946675955190040055590895022953094
23124823552122124154440064703405657347976639723949499465845
78873039623090375033993856210242369025138680414577995698122
44574717803417312645322041639723213404444948730231541767689
37521030687378803441700939544096279558986787232095124268935
57309704509595684401755519881921802064052905518934947592600
73485228210108819464454422231889131929468962200230144377026
99230078030852611807545192887705021096842493627135925187607
77884665836150238913493333122310533923213624319263728910670
50339928226526355620902979864247275977256550861548754357482
64718141451270006023890162077732244994353088999095016803281
12194320481964387675863314798571911397815397807476150772211
75082694586393204565209896985556781410696837288405874610337
81054443909436835835813811311689938555769754841491445341509
12954070050194775486163075422641729394680367319805861833918
32859913039607201445595044977921207612478564591616083705949
87860069701894098864007644361709334172709191433650137157660
11480381430626238051432117348151005590134561011800790506381
42152709308588092875703450507808145458819906336129827981411
74533927312080928972792221329806429468782427487401745055406
77875708323731097591511776297844328474790817651809778726841
61176325038612112914368343767023503711163307258698832587103
36322238109809012110198991768414917512331340152733843837234
50093478604979294599158220125810459823092552872124137043614
(...)



















Contribuição da atividade “Biografia” para a nossa formação como professores
            O estudo da biografia dos matemáticos, assim colocados para esta pesquisa, foi de grande valia para o conhecimento mais aprofundado da matemática. O que nos levou a uma reflexão quanto a prática docente e a utilização da história da matemática.
            Propor aos alunos o conhecimento, não apenas da história da matemática, mas sim, dos matemáticos, para que estes possam ter uma maior compreensão de que foram as pessoas que criaram os conceitos matemáticos que eles e nós estudamos hoje, assim como o quanto era complexo, e como hoje esses mesmo cálculos estão sucintos e ao alcance de todos.
            A pesquisa nos proporcionou também, perceber que as origens de uma idéia, ou processo, algumas vezes ligam coisas e fatos aparentemente distintos, compartilham raízes históricas comuns. Desta forma o estudo destes matemáticos e seus feitos é importante para que possamos melhor compreender a matemática que estudamos atualmente.














Referências Bibliográficas

Berlinghoff, William P., Gouveia, Fernando Q.: A Matemática através dos tempos: um guia fácil e prático para professores e entusiastas. 2ª ed. São Paulo: Blucher, 2010.
http://fisicomaluco.com/experimentos/leonhard-euler/. Acessado em 27 de outubro às 17:30h.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Leonhard_Euler . Acessado em 28 de outubro às  18:25h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário